was successfully added to your cart.
Category

Blog

Alunos do IAD oferecem Massagem Ayurvédica na mostra EU SOU

Venha prestigiar nossos alunos e receber uma massagem de Quick Ayurvédica na 6ª Mostra EU SOU – Experiências que Transformam. Organizada pela Brasília Criativa é uma semana para você desfrutar das práticas integrativas e complementares.

A prática de Quick Ayurvédica será realizada pelos alunos formados pela terapeuta corporal e educadora física, Danai Atmo, no curso Práticas Terapêuticas Corporais – uma abordagem ayurvédica (PTC).

Como funciona: a técnica de Quick Ayurvédica é feita sobre colchonete e trabalha o corpo inteiro através do uso dos pés, mãos, alongamentos e trações articulares e tem o objetivo de relaxar e equilibrar corpo e mente.

Quando: Quick Ayurvédica – 20 de julho, das 9h às 20h30, com os alunos Márcio Neehar, Carolina Holanda, Alcimar Ramos dos Santos, Rodrigo de Paula.

Valor: R$ 50,00(atendimento de 30 min)
Programação completa: www.bsbcriativa.com/vimostraeusou

Local: 6ª Mostra EU SOU – 1º Piso do Venâncio Shopping, Espaço Conexão.

Tchai com Ayurveda no Sítio Nós na Teia

TCHAI COM AYURVEDA com Danai Atmo e Mauro Neto, no Sítio Nós na Teia, dia 20 de julho, às 19h.

Nesse primeiro encontro abordaremos o tema muito comum das massagens ayurvédicas e seu processo metabólico fundamental nas abordagens terapêuticas externas. Vamos entender quais as abordagens terapêuticas mencionadas no Ayurveda, bem como onde as massagens ayurvédicas estão inseridas nesse contexto dos Samhitas (textos clássicos).

Qual o momento e a pessoa apropriada para a aplicação do Abhyanga, Udvartana e quais os momentos não apropriados. Quais os benefícios e contra-indicações para os procedimentos externos.

Tudo isso num bate papo onde todos estão convidados a exporem suas perguntas e tirarem suas dúvidas a respeito do tema proposto. Buscaremos, além de todo entendimento teórico, trazer esse conhecimento para nosso dia a dia, fazendo a correlação com nossa prática e experiência direta com tema. Para finalizar o encontro, será servido um delicioso caldo com chapatis. Participe!

Dinacharya: rotinas diárias para uma vida saudável

De acordo com o Ayurveda, os meios e métodos para se viver uma vida saudável são chamados de Dinacharya ou Rotinas Diárias. O Ayurveda recomenda, que para se ter uma saúde equilibrada e integral, deve-se dar atenção aos hábitos diários, durante o dia, a noite e também nas estações do ano. Esses hábitos fortalecem e desintoxicam o corpo e a mente, além de aumentar a energia vital.

Nesse sentido, compilamos alguns dos principais rituais diários, de acordo com o Ayurveda, e disponibilizamos em um e-book com 18 páginas. O que você vai ver neste e-book:

– Cuidados pessoais: higiene, uso de óleos, massagens.
– Receitas ayurvédicas: leites, sucos, mingaus, panquecas.
– Comportamento e boa conduta, de acordo com os textos védicos.
– Meditação e oração.

Clique abaixo para fazer o download do E-book gratuito “Dinacharya” – por Atmo Danai. 

BAIXE AQUI

As Práticas Integrativas no Sistema Único de Saúde

 

O Ministério da Saúde anunciou, durante o 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Complementares e Saúde Pública, no Rio de Janeiro, a expansão das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) no SUS.

Foram 10 novas práticas inclusas no programa (que agora conta com o total de 29 disponíveis à população):
Apiterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Constelação Familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Hipnoterapia, Imposição de Mãos, Ozonioterapia, Terapia de Florais.

BIOENERGÉTICA – visão diagnóstica aliada à compreensão do sofrimento/adoecimento, adota a psicoterapia corporal e exercícios terapêuticos. Ajuda a liberar as tensões do corpo e facilita a expressão de sentimentos.
“É prioridade não deixar que o país adoeça. Agora, o Brasil passa a contar com 29 práticas integrativas pelo SUS. Somos líderes na oferta dessa prática com 9350 estabelecimentos em 3173 municípios. Essas práticas são uma prevenção para que pessoas não fiquem doentes, não precisem de internação ou cirurgia. Vamos retomar nossas origens e dar valor à medicina tradicional milenar” – Ricardo Barros (Ministro da Saúde).

O Instituto Atmo Danai oferece cursos na área terapêutica, presenciais em Brasília, para quaisquer interessado(a) em aprender as técnicas para autoconhecimento, qualidade de vida ou ainda para ingressar profissionalmente como terapeuta corporal.

Venha estudar conosco, oferecemos cursos regulares de Aromaterapia, Bioenergética, Shantala, Ayurveda (técnicas de massagem), Reiki e Reflexologia. Fique por dentro das datas e valores em nossa AGENDA.

Respiração, equilíbrio dos chakras, Ayurvédica em BH em dezembro

No mês de dezembro, o Instituto Atmo Danai (DF) em parceria com o Ananda Espaço de Bem-Viver (BH) oferecem palestras, oficinas e cursos. Todas as atividades são abertas para qualquer pessoa e para profissionais da área de saúde, beleza e estética, bem-estar e terapêutica, e incluem material didático e certificado.

O Ananda Espaço de Bem-Viver iniciou suas atividades em 2005, com uma proposta de promover bem-estar físico e mental, atualmente conta com uma equipe de profissionais na área da saúde,estética e terapias alternativas. O espaço foi idealizado pela psicóloga, terapeuta corporal e professora de Yoga, Andréa Souza, onde são oferecidos serviços como yoga, massagens, estética, aromaterapia, terapias corporais, shiatsu, desbloqueio articular.

Confira a programação:

13/12 – Palestra aberta – vivencial com Ma Atmo Danai
Tema: Respiração – a chave para o equilíbrio emocional (palestra vivencial)
Horário: 19h30

Entrada: 1kg de alimento não-perecível

INSCRIÇÃO ONLINE

14/12 – Oficina Equilíbrio dos Chakras
Horário: 14h
Valor: R$ 120,00

Carga horária: 3h

15/12 – Oficina Mamãe Bebê (Shantala e Aromaterapia)
Horário: 14h
Valor: R$ 120,00

Carga horária: 3h

15 e 16/12 – Curso de Abhyanga (Massagem Ayurvédica)
Horário: Sexta – 19 às 22h / Sábado – 9 às 18h
Valor: R$ 310,00 (ou em 2x 160,00)

Carga horária: 12h

17/12 – Curso de Argilaterapia
Horário: 9 às 16h

Valor: R$ 190,00 (ou em 2x 110)

Carga horária: 6h

Ma Atmo Danai é terapeuta corporal há mais de 25 anos, formada em Educação Física – (Cref.: 004585-G/DF), Terapia Integração Craniossacral, Ayurveda (ABRA), Astrologia Védica, Renascimento, Método Ivaldo Bertazzo, Aromaterapia, Aura-Soma Colour Therapy, Massagem Bioenergética, Massoterapia, Do-in, Terapia Floral, Argilaterapia, entre outros. É Mestra em Reiki e foi Instrutora Valmari em Minas Gerais. Participou de cursos, congressos e vivências de autoconhecimento na Índia, França, Argentina e Estados Unidos.

INSCRIÇÕES:

E-mail: anandabh.cursos@gmail.com

Telefones: (31) 9.9998-3996 – 2526-5686
Local: Belo Horizonte (MG), Rua Mato Grosso, 900, Santo Agostinho.

Facebook: https://www.facebook.com/AnandaEspacoDeBemViver

IAD na Feira da Longevidade 2017

O Instituto Atmo Danai vai participar da Feira da Longevidade 2017. O evento será realizado entre os dias 28 e 30 de julho, no Brasília Shopping, com entrada franca.

Durante a Feira, o IAD estará com estande de atendimentos terapêuticos gratuitos para o público da Melhor Idade, com Reiki, Aromaterapia, Massagem Expressa e Reflexologia (mãos e pés).

A Feira da Longevidade foi criada em 2016 e visa atuar junto ao público segmentado, na faixa acima de 50 anos, que pretende construir um futuro saudável e ativo.

Para saber mais e conferir a programação, acesse o site: www.portallongevidade.com.br.

IAD entrevista Irene Taitson: Constelações Familiares

Irene Moreira Taitson é membro-fundador da Associação Brasileira de Constelações Sistêmicas. Curou a Formação em Constelações com Lorenz Wiest, Diretor do Hellinger Institut Landshut, e sua equipe. Tem mais de 500 horas de participação em workshops e cursos com Bert Hellinger e discípulos. Certificada pela Hellinger Sciencia, já fez mais de 3000 constelações e atua como terapeuta de Constelações Familiares, principalmente em Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Estados Unidos e São Luís. Docente em formações de Constelações Familiares em Brasília e São Luís. Facilitadora de grupos de estudo da metodologia Pathwork, formação feita com membros do grupo que conviveu com a Eva Pierrakos. É terapeuta de Frequências de Brilho – Nível 28.

Nessa rápida conversa, Irene compartilha com o IAD um pouco da sua experiência e conhecimento envolvendo o trabalho terapêutico que desenvolve com as Constelações Familiares e o Pathwork.

IAD: O que é e como surgiu o método das Constelações Familiares?

As Constelações Familiares foram desenvolvidas pelo terapeuta alemão Bert Hellinger. Ao atuar como terapeuta, ele percebeu que há um campo energético que contém todas as pessoas de uma família e também outras que passam a pertencer a esse campo em circunstâncias especiais. Bert Hellinger, com a técnica das Constelações Familiares, tornou possível trazer à luz as dinâmicas ocultas dos sistemas familiares, seus efeitos sobre pessoas desses campos e mostrou como liberar os membros de um sistema dos chamados emaranhamentos com destinos difíceis dele, por exemplo.

IAD: As constelações trabalham com as chamadas “Ordens do Amor”. No que consistem essas ordens e como elas operam em um sistema?

As chamadas “Ordens do Amor” são como leis que regem o sistema familiar: todos os membros de um sistema têm o mesmo direito de pertencer a ele. Há uma hierarquia dentro do sistema: quem chegou primeiro tem prioridade sobre quem veio depois; e é preciso que haja equilíbrio entre dar e receber. Quando uma ordem é violada, por exemplo, se alguém é excluído, um membro de uma geração posterior do sistema assumirá o destino do excluído.

​IAD: Na prática, como se dá o procedimento terapêutico das Constelações Familiares?

Pessoas são convidadas a representar membros do sistema. Ao serem esclhidas e posicionadas, elas “entram” no sistema, por assim dizer, e passam a agir, espontaneamente, como a pessoa que estão representando age ou agiria. Acontece um movimento que não é direcionado pela razão e sim pelo
campo familiar de quem está sendo constelado. Os excluídos são trazidos à luz e reconhecidos como parte do sistema. Os emaranhamentos se desfazem e a pessoa fica livre para viver, por exemplo.

IAD: Quando uma Constelação acaba? E como avaliar a eficácia da terapia?

Não há um padrão para o término da constelação, mas com frequência isso acontece quando o representante da pessoa alvo da constelação se sente leve. A eficácia é evidenciada pela forma como a pessoa alvo se sente. Às vezes, os resultados são sentidos imediatamente, noutras, demoram algum tempo para serem sentidos.

IAD: Qual o papel do terapeuta constelador nesse processo?

O terapeuta é principalmente um observador respeitoso que segue os movimentos espontâneos dos representantes. Não é a mente do terapeuta que dirige a constelação e sim os movimentos “inspirados” pelo campo.

IAD: A Constelação pode ser aplicada em outros sistemas, além do familiar? Como isso funciona?

Sim, pode ser aplicada no sistema educacional, jurídico, empresarial. Os principais membros do sistema são representados e, da mesma forma que na constelação familiar, eles se movimentam espontaneamente e trazem à luz origens ocultas ou inconscientes de disfunções nos sistemas. Casos de bullying, de litígios em questões judiciais, entre outros, são frequentemente solucionados com as constelações.

IAD: Além das constelações, você trabalha com Pathwork, outra técnica nova e de profundo poder terapêutico. O que é essa metodologia?

O Pathwork, cuja tradução literal é “Trabalho do Caminho”, é uma metodologia de autoconhecimento baseada em um conjunto de ensinamentos apresentados sob a forma de palestras. Estas contêm conceitos e orientações sobre como abrir mão do que bloqueia nosso desenvolvimento, nossa plena realização, nossa alegria. A base do Pathwork é a autorresponsabilidade. O método, eminente prático, aplicável ao nosso dia-a-dia, é muito útil para pessoas que estão buscando um caminho espiritual. Com frequência essa busca se manifesta como uma sensação de inquietação, um anseio, um vazio que nada preenche ou mesmo uma crise pessoal.

IAD: Como você interage esses dois métodos nos seus tratamentos terapêuticos?

Frequentemente, ao fazer uma constelação ou ao trabalhar com um grupo de Pathwork percebo as leis espirituais ou leis do sistema familiar que estão sendo violadas. Mesmo sem mencionar explicitamente, uno as duas técnicas, o que leva ao esclarecimento dos emaranhamentos ocultos ou das intenções negativas inconscientes que estão dificultando a vida das pessoas envolvidas.

IAD: Numa percepção pessoal, qual o maior ensinamento que você recebeu na sua experiência em lidar com tantos casos sistêmicos?

O amor prevalece, sempre.

*

“Quero mudar, mas meu ego não consegue fazê-lo. Deus o fará por meu intermédio. Tornar-me-ei um canal desejoso e receptivo para que isso aconteça.” 

(O Significado Espiritual da Crise – Palestra do Guia do Pathwork nº 183)

IAD participa da Feira Viva+ no Parque da Cidade

Evento acontece pela 1ª vez na capital federal, com foco em qualidade de vida e bem-estar, com entrada gratuita

Nos dias 22 e 23 de julho acontece o VIVA+ em Brasília. A programação traz atividades para todas as idades e públicos, além de oficinas, palestras e apresentações de artistas locais. O conceito é unir qualidade de vida com atividades voltadas para promoção da saúde e consciência em um universo criativo e colaborativo dentro de um espaço múltiplo de lazer, gastronomia e compras. A edição de lançamento do evento acontece no Parque da Cidade.

O Instituto Atmo Danai vai participar dos dois dias de evento, com estande de Terapias Corporais e realizando palestras sobre Qualidade de Vida e Ayurveda. Acompanhe na programação abaixo.

No cronograma de atividades estarão também expositores, alimentos orgânicos, food trucks, produtores locais, artesãos, artistas, designers, educadores físicos, funcional e parkour para crianças, feira de pets para adoção, vivências de meditação, massagem, yoga, terapias alternativas, life coaching, espaço para recreação infantil e também projetos inclusivos, como desfile de moda com cadeirantes e pessoas com síndrome de down.

Para os organizadores do Viva +, o evento vem ao encontro do cidadão em busca de práticas que promovam benefícios para a saúde física, mental e emocional. “O mundo contemporâneo entende que bem-estar é essencial e alcançável. Queremos motivar nossos visitantes a conhecerem práticas que propiciem o equilíbrio, em um evento de entretenimento, gastronomia, cultura e compras para todas as idades”, explicam Flávia Malkine e Luiz Paulo.

 

PROGRAMAÇÃO PRÉVIA

Sábado, 22 de julho

10h30 – Terapias Corporais e Qualidade de Vida – Instituto Atmo Danai
11h30 – Life Coaching – Nathalie Araújo
12h30 – O Poder do Renascimento / Técnicas de respiração
13h30 – Nutrição Low Carb
14h30 – Crossfit: Mitos e Verdades
15h15 – O que nunca te contaram sobre: Nutrição
16h30 – Oficina de hortas orgânicas
17h30 – Desmistificando a meditação: Ishaya do Caminho Brilhante
18h30 – Apresentação cultural

Fitness adulto
10h30 – Funcional Acuas Fitness
11h15 – Alongamento Acuas Fitness
16h – Dança Acuas Fitness
17h30 – Dança Acuas Fitness

Fitness criança
10h30 – Funcional Kids
11h15 – Psicomotricidade
14h às 16h – Parkour Kids
16h – Psicomotricidade
16h45 – Funcional Kids
17h30 – Funcional Kids

Domingo, 23 de julho

10h30 – Oficina de temperos
11h30 – Crossfit: Mitos e Verdades
12h30 – Ayurveda e os cuidados diários para a boa saúde – Instituto Atmo Danai
13h30 – Nutrição Esportiva
14h30 – Nutrição Low Carb
15h15 – Desmistificando a meditação: Ishaya do Caminho Brilhante
16h30 – Oficina de hortas orgânicas
17h30 – Life coaching – Nathalie Araújo (Coaching de Alta Performance)
18h30 – Apresentação cultural

Fitness adulto
10h30 – Funcional Acuas Fitness
11h15 – Alongamento Acuas Fitness
16h – Dança Acuas Fitness
17h30 – Dança Acuas Fitness

Fitness criança
10h30 – Funcional Kids
11h15 – Em aberto
14h às 16h – Parkour Kids
16h – Em aberto
16h45 – Em aberto
17h30 – Em aberto

IAD entrevista Luanda Ilda: Shiatsu

Luanda Ilda é psicoterapeuta, empresária e educadora física (Cref 2577). Há 15 anos, desenvolve um trabalho de prevenção e qualidade de vida em empresas e espaços terapêuticos. Propaga a ideia que prevenir é o melhor remédio e tem um projeto que se chama Saúde é o que HÁ! Dá aulas de Yoga e Yoguilates e realiza atendimentos com Shiatsu, Massagem Ayurvédica, Reflexologia, Core Energetics, Florais da Amazônia, técnicas de meditação e Thetha Healing. Em parceria com Instituto Atmo Danai, promove cursos de Massoterapia. No caminho do autoconhecimento, participou de retiros e vivências no Japão, África e India

Em entrevista ao IAD, Luanda compartilha conosco um pouquinho da história e dos benefícios do Shiatsu e da milenar medicina oriental.

IAD: O que é e qual a origem do Shiatsu?

Shiatsu é uma técnica de massagem milenar de origem oriental. É uma massagem japonesa, que consiste em pressionar pontos vitais que desencadeiam liberação de energia, onde é distribuída ao longo de canais sutis conhecidos como meridianos, esses canais estão ligados aos órgãos.

IAD: Seguindo os fundamentos da medicina oriental que rege o Shiatsu, o que é a saúde?

Saúde é um equilíbrio entre todas as área da vida: harmonia entre o trabalhar e descansar, fazer atividade física que estimule o fortalecimento, flexibilidade e energia para um ótimo funcionamento de todo o corpo físico, mental e emocional. Isso proporciona saúde. Sintetizando, saúde é um equilíbrio e bem estar do corpo físico, mental e emocional.

IAD: E o que é a cura?

Cura é um acontecimento que acontece concomitante nos três âmbitos do Ser. No âmbito físico, precisam acontecer mudanças e transformações na alimentação e no cuidado com o corpo com atividades físicas. No âmbito mental, praticar silêncio, para acalmar os turbilhões da mente e ter domínio sobre os pensamentos, pois a saúde começa no pensamento.

Já no âmbito emocional, algumas emoções como medo, raiva e tristeza também adoecem. Fazer atividades com passear no parque, estar em contato com a natureza, aprender a cantar, pintar, ver um filme de comédia e ter bons amigos podem ajudar a nutrir o âmbito emocional, trazendo alegria e contentamento.

A cura se dá quando a pessoa quer… e se responsabiliza em tomar atitudes que vão levar a ter esse resultado.

IAD: Como é o diagnóstico e quais as principais indicações para a aplicação do Shiatsu?

O diagnóstico é feito geralmente nos pontos de tensão e dor. Estes pontos nos dão a dica de qual órgão está debilitado, por falta ou excesso de algo. Eu observo a língua, o pulso e a postura da pessoa. Tudo isso oferece algumas dicas do que está em desequilíbrio.

 

IAD: Essa técnica trabalha com pontos, meridianos e energia vital em todo o corpo. Como funciona esse fluxo sutil e de que forma o Shiatsu contribui para o equilíbrio desse fluxo?

A medicina oriental entende que energia parada gera doenças. Sentimentos e emoções negativas se tornam toxinas, bloqueando o livre fluir da energia vital, desencadeando doenças e dores no corpo físico, mental e emocional. Ao pressionar pontos da técnica do Shiatsu, são liberados os canais conhecidos como meridianos, por onde corre a energia vital, sendo distribuída por todo o corpo promovendo uma revitalização de todos os sistemas e um profundo bem-estar e saúde.

IAD: Além do toque, o Shiatsu trabalha com outros elementos como respiração e meditação? De que forma?

É orientado que a pessoa que está recebendo a massagem respire durante a massagem, pois isso ajuda muito a liberar as tensões, principalmente nos pontos de dor. Quanto mais ela respira, no momento de exalação é liberada grande quantidade de tensões. Eu falo da importância de aprender a silenciar a mente, uma mente turbulenta gera ansiedade e muitas tensões, ensino o cliente a meditar e faço ele entender a importância da meditação na melhora do quadro dele de dor, como um remédio homeopático.

IAD: Qual a preparação profissional e de conduta de vida para um terapeuta que trabalha com essa técnica?

O terapeuta assume o compromisso primeiro de se cuidar para, depois, cuidar e orientar uma pessoa a transformar hábitos que estão proporcionando todas as sua dores. A qualidade da saúde e a energia do terapeuta vão refletir diretamente na qualidade da massagem do paciente.

 

O Shiatsu é uma proposta de saúde e qualidade de vida. Prevenir é a atitude mais sábia que todos devemos ter!

 

 

IAD entrevista Vera Fróes: Fitoterapia

Vera Fróes é pesquisadora de plantas medicinais, com larga experiência em comunidades indígenas e extrativistas da Amazônia. Tem especialidade em Etnobotânica, pelo NBRI-India, é graduanda em Gestão de Inovação de Fitomedicamentos, pela Fiocruz, vice-presidente do Instituto de Estudos Culturais e Ambientais – IECAM e criadora da Viridis Produtos Naturais.

Na entrevista, abaixo, Vera compartilha algumas percepções sobre a Fitoterapia, a Fitocosmética e outros temas que envolvem a nossa flora.

IAD: O que você entende como saúde?

Para mim, saúde é o equilíbrio do corpo físico, mental e espiritual. Combinar alimentos orgânicos com cabeça boa, exercício físico prazeroso e uma prática espiritual elevada. Já dizia o médico alquimista Paracelso, que o pensamento positivo era responsável por 70% da cura.

IAD: O que você entende como cura?

Cura é saúde, é harmonia do corpo, da mente e do espírito, que é o oposto de doença, que é a desarmonia espiritual refletida na matéria, de acordo com a nossa medicina ameríndia.

IAD: Por que as plantas curam? De onde vem seu poder curativo?
Porque são mais inteligentes do que nós. Seu poder curativo vem da mãe natureza, pródiga, nos oferece o remédio e o alimento e não nos cobra nada, apenas o cuidado. Dizem que as sementes vieram de outro planeta, talvez por isso sejam tão capacitadas e produzem seu próprio alimento.

IAD: Como podemos definir a Fitoterapia e como se desenvolveu essa ciência?

Fitoterapia é a terapia através das plantas, surgiu com o aparecimento do homem. Cientistas encontraram sementes de mil em rama (Achillea millefolium) em urnas ao lado de hominídeos de 60.000 anos atrás. Esta ciência se desenvolveu, inicialmente, através da observação do comportamento animal, tentativa de acerto e erro e experimentação empírica transmitida de geração a geração, até ser comprovada cientificamente.

IAD: Como conciliar o conhecimento e o uso tradicional das ervas medicinais com a medicina moderna e o modo de vida urbano?

Usar plantas medicinais é uma escolha estratégica para observarmos a relação recíproca entre a saúde humana e ambiental. Colher uma planta no jardim e fazer um remédio é um ato de resistência contra o monopólio da indústria farmacêutica e das práticas de saúde convencionais. É uma forma de valorizar a nossa biodiversidade e o conhecimento tradicional associado.

IAD: Como você vê o desenvolvimento da Fitoterapia no Brasil, bem como sua aceitação e presença nos sistemas de saúde?

Temos que reconhecer que o Brasil tem uma política de plantas medicinais e fitoterápicos incrível, criada em 2006, a PNPMF, e também um programa excelente, mas a prática está distante. Os APLs, Arranjos Produtivos Locais, são limitados por burocracias. Os postos de saúde, com algumas exceções, não oferecem essa medicina complementar, além da questão da prescrição, uma vez que os médicos não estudam essa matéria nas universidades.

IAD: Você é uma estudiosa da Fitocosmética, estudo cada vez mais procurado por mulheres que desejam se cuidar de forma mais saudável. Conte um pouco sobre as origens desse ramo da Fitoterapia?

O Egito foi o berço da cosmética e da perfumaria. Os egípcios dominavam a tecnologia tradicional da mumificação, tirando os orgãos internos e adicionando substâncias aromáticas para conservar os corpos. Acreditavam que os aromas afastavam as doenças e atraiam as energias de cura e foram os precursores da Aromaterapia. Cleopatra era uma alquimista e difundiu o uso da babosa para a saúde da pele e dos cabelos.

IAD: Você é etnobotânica e convive há anos com comunidades indígenas e tradicionais da Amazônia. O que podemos aprender com esses povos na relação com as plantas e o poder medicinal da flora brasileira?

Que as plantas são nossos parentes, a quem devemos cuidado e respeito, fazem parte da família. Ninguém queima ou destroe seus parentes, elas são seres sagrados que possuem um corpo físico e um espírito, responsável pela cura e manutenção da vida no planeta.

Na Amazônia, você também conheceu e conviveu com xamãs e comunidades que fazem uso de plantas “mágicas” em rituais. Sobre o uso das plantas de poder, como elas podem auxiliar no despertar do autoconhecimento e do bem-estar das pessoas?

As plantas mágicas são as chamadas plantas de poder, as plantas inteligentes, que fazem parte da fitoesfera que vêm “acordar” a neuroesfera (nós, humanos) para salvarmos a atmosfera.

CURSO DE FITOCOSMÉTICA NO VALE DAS FLORES

No dia 6 e 7 de maio, Véra Fróes estará em Brasília para realizar mais um curso de Fitocosmética. Será no Sítio Vale das Flores, em parceria com o IAD. Clique aqui e saiba como participar.

Confira, abaixo, mais um pouco dos conhecimentos sobre a Fitoterapia no vídeo da websérie Prosas Paridas:

t