fbpx
was successfully added to your cart.
BlogNotícias

Craniopuntura: técnica de agulhas na cabeça para tratamento de dores agudas

By maio 16, 2019 No Comments

A Craniopuntura (Chinesa e Yamamoto) é um método de acupuntura com mais de 50 anos de experiência, foi desenvolvida nos anos 60 como um método complementar da milenar Medicina Tradicional Chinesa – MTC. Conhecida por sua eficácia, baixo custo, praticidade para resolver dores agudas e crônicas (Yamamoto) essa técnica não é um sistema único, mas uma multiplicidade de sistemas em desenvolvimento.

A acupuntura é reconhecida pela ciência e pela OMS desde 1970, e a craniopuntura é considerada uma nova especialidade dentro da milenar terapia chinesa. A técnica chinesa de uso de agulhas no crânio tem sua base na Neurologia e a japonesa desenvolvida por Toshikatsu Yamamoto (YNSA), tem seu estudo na somatotopia, ou seja, na reflexologia das extremidades, no caso o micro-sistema da cabeça.

Vale lembrar, que a técnica mais recente (Yamamoto) veio com o especialista para o Brasil em meados de 2005 a 2010, e foi utilizada pelo SUS para tratamento complementar de casos de dores agudas e crônicas e como consequência houve a redução do uso de anti-inflamatórios pelos pacientes.

Apresenta ótimos resultados no alívio da dor crônica, tratamento de danos neurológicos decorrentes de acidentes vasculares cerebrais, doenças degenerativas, hipertensão e até transtornos psicossomáticos. A técnica de Yamamoto também vem sendo aplicada para tratamento de soropositivos (HIV).  

Entre os especialistas chineses há o sistema do Dr. Zhu (Dr. Ming Qing Zhu), escalpo acupuntura chinesa, que além de uma releitura do processo chinês de craniopuntura, explora novas áreas de tratamento na calota craniana e é muito eficiente para problemas neurológicos e sequelas de AVC.

Leia mais sobre o tema no blog do professor: “Craniopuntura promove alívio rápido e excepcional em casos de dor”.


Quer aprender a técnica? Venha estudar conosco.

Curso de Craniopuntura com Marcus Evandro Santos

Dias 04, 06, 11, 13 e 18/06, noturno (19h – 22h)

SAIBA MAIS