fbpx
was successfully added to your cart.
BlogNotícias

Festival de Wesak 2019

By maio 4, 2019 No Comments

O Festival de Wesak é uma importante data de comemoração do nascimento, passamento e a iluminação de Siddharta Gautama (Buddha), conhecida por seu grande impacto espiritual em vários cantos do mundo. É um período propício para promover a força espiritual cooperativa, para a invocação de luz, amor e harmonia entre as pessoas.

Durante o festival no Sítio Vale das Flores realizaremos 🙏 preces, meditação, cânticos, mantras, além de oferecer uma feirinha de produtos e comidas típicas da Índia.

No festival também lançaremos o projeto do 🙏 Templo de Hanuman (o Deus Macaco, fiel devoto do Deus Sri Rama) e toda a renda dos atendimentos astrológicos e da feirinha de produtos no evento será revertida para a construção do templo, que será localizado no Sítio Vale das Flores.

Atrações:
Tati Surya e Cânticos de Amor
Atendimentos de Astrologia Védica
Produtos e comidinhas indianas

E mais: apresentação do projeto do Templo de Hanuman (aberto a doações/financiamento coletivo).

Venha celebrar conosco!
Dia 19 de maio de 2019
Horário: a partir das 16h
Entrada: gratuita
Local: Sítio Vale das Flores (Altiplano Leste)
📞Confirme a sua presença pelo WhatsApp: (61) 9.9866-8686


 

Quem é Hanuman?

LORD HANUMAN, o Deus Macaco, é um fiel devoto do Deus Sri Rama. Sua história, marcada por batalhas e atos heroicos e devocionais, nos inspira as virtudes da fidelidade, resiliência, paciência e devoção. As passagens contam que Hanuman era aventureiro, forte, sábio, esperto, educado, um músico, altamente religioso, corajoso, destemido e, acima de tudo, totalmente dedicado ao seu mestre Sri Rama

Qual a importância de um Templo para Hanuman?

O Deus Hanuman é adorado por milhares de pessoas na Índia e em todo mundo. Hanuman é a incorporação da devoção, da dedicação e da força. Ancorar a sua divindade e a sua energia no coração do país é um presente para nós, que estamos envolvidos no projeto de sua construção, para todos os que puderem vir ao Templo fazer suas orações, para o nosso país e para a humanidade, como um todo, pois teremos mais um lugar de conexão com a divindade que nos inspira o desenvolvimento de elevadas virtudes, as quais nos ajudam no nosso caminho rumo ao despertar.
Além disso, um espaço de devoção e adoração ao Deus Macaco será um ambiente de acolhimento a todos que quiserem meditar e fazer orações em seu nome e em sua figura.

Nas religiões hindus os devotos fazem pujas a Lord Hanuman para conseguir coisas difíceis, tais como emprego, promoções , vistos, solução de problemas e toda sorte de bênçãos em suas batalhas, crendo que Lord Hanuman ajuda com coragem e sabedoria aos que o procuram.

 

Qual a importância de Hanuman para a Astrologia Védica?

Devotos rezam a Hanuman com o intuito de remover os sofrimentos criados pelo Deus Saturno (Shani) para os humanos e para realizar os seus desejos.

A devoção à Hanuman também tem especial efeito para aqueles que sofrem com as aflições de Marte (Mangala).
É muito comum na atualidade – era de Kaliuga – que as pessoas sofram com o Kujadosha (ou Manglik), que é quando Marte está, na carta natal, nas casas 02, 04, 07, 08 ou 12, afetando, especialmente, o relacionamento doméstico e conjugal dos nativos.

A meditação, os pujas, as ações virtuosas e as orações voltadas à Hanuman podem proporcionar grande melhora e harmonia, amenizando os efeitos indesejados desses importantes planetas (Grahas)

Onde é contada a história de Hanuman?

A epopeia do Ramayana descreve as ações heroicas de Hanuman, bem como as histórias da sua devoção a Sri Rama, e a sua esposa Sita. Conta-se que Hanuman pula o oceano Índico e alcança o Sri Lanka à procura de Sita, que havia sido sequestrada por Ravana, o rei dos demônios. Na batalha entre Sri Rama e Ravana na qual Ravana é morto, Hanuman faz o papel principal.

O Ramayana informa que, na verdade, Hanuman era uma encarnação do poderoso Deus Shiva, que havia se manifestado na Terra durante o período de Rama, uma das encarnações de Vishnu, para auxiliá-lo em suas tarefas.
Hanumam se manifestou como um vanara (símio humanoide) e ministro do rei dos vanaras, tendo sido um dos grandes heróis da epopeia. Foi ele o responsável pela descoberta do cativeiro de Sita em Lanka, pelo incêndio da cidade e pela aniquilação de diversos importantes raxasas da tribo de Ravana.

Além do Ramayana, Hanuman também é citado nos clássicos “Hanuman Chalisa” e “Mahabharata”.
De acordo com esses textos, Hanuman é o filho do Deus do vento (Vayu), e um avatar (encarnação) de Shiva, cuja tarefa é auxiliar o rei Ramachandra a derrotar o deus-demônio Ravana. Hanuman também é chamado de Anjaneya, em alusão à Vanari Anjana, que é sua mãe.

Quando o Rei macaco Sugriva é expulso do reino de Kishkind pelo seu irmão Vali, Hanuman ajuda Sugriva a se esconder e eventualmente derrotar Vali, com a ajuda de Rama e Lakshmana.

Em troca da ajuda dos dois príncipes Sugriva deveria ajudá-los a resgatar Sita Devi, então prisioneira de Ravana. Porém Sugriva esquece-se de sua promessa, mas Hanuman ajuda Lakshmana a convencê-lo a lutar ao lado de Rama.
Na guerra, Hanuman exibe poderes (sidhis), podendo voar e mudar de tamanho. No decorrer da batalha, Rama e Lakshmana são aprisionados por Ahiravana, um tio de Ravana. Para resgatá-los Hanuman enfrenta o Raxasa, o qual só pode ser derrotado se cinco fogueiras forem apagadas simultaneamente. Para conseguir isto, Hanuman assume uma forma de cinco cabeças:

1. Sri Hanuman, a sua cabeça de macaco normal.
2. Sri Garuda, a cabeça de águia. Alusão à montaria de Vishnu.
3. Sri Varaha, a cabeça de javali. Representa a terceira encarnação de Vishnu.
4. Sri Narasimha, a cabeça de leão. Representa a quarta encarnação de Vishnu.
5. Sri Hayagriva, a cabeça de cavalo. Representa outro Avatar.

Outro momento importante da história é quando Lakshmana é ferido em combate. Para salvá-lo, Hanuman carrega a montanha “Dronagiri” até o campo de batalha, para que os macacos retirem dela as ervas necessárias para salvar Lakshmana.

Mesmo depois que Rama morre, Hanuman permanece na terra como um imortal.
No clássico “Mahabharata”, Hanuman aparece para desafiar Arjuna, e eventualmente Krishna obriga Hanuman a servir Arjuna na guerra.

Por isso Hanuman seria uma das duas pessoas que teriam ouvido o “Bhagavad-Gita” além de Arjuna (a outra é Salya). Para os Hindús, Rama e Krishna são o Deus Vishnu encarnado em diferentes épocas, por isso Hanuman representa o devoto (Bhakta) ideal. Simboliza também Tapas, (sacrifício), e Brahmacharya, (castidade).

Um pouco mais sobre a Devoção de Hanuman à Sri Rama:
Uma vez, Hanuman foi presenteado por certos santos com um colar, completamente carregado com pérolas caras. Ao receber o colar, Hanuman arrancou cada pérola e as rachou com os seus dentes afiados, olhou dentro, e jogou fora todas as pérolas, uma por uma, com decepção. Os santos lhe perguntaram o que ele estava fazendo. Hanuman respondeu: Elas não são boas.

Eu não vejo meu Senhor Rama venerável e Sita em qualquer uma delas.
O que é o uso de tal colar para mim?
Os santos estavam chocados.
Como era possível ver as imagens de Deuses dentro de pérolas?
Hanuman clarificou: Meus Deuses o Senhor Rama e Sita ficam em todos lugares, em todo vivo e coisas mortas. Eles estão também dentro de meu coração. O que você deseja ver para você? Os santos pediram prova. Hanuman fechou os olhos dele e rezou com devoção profunda. Shri Ram… Jai Ram… Jai Sita Ram…

Então, com as suas mãos fortes, ele bateu no seu tórax e abriu o peito e lhes mostrou as imagens de Senhor Rama e Sita impressas lá!
Os santos descobriram maravilhas com este milagre.
Eles estavam extremamente contentes com devoção de Hanuman para Senhor Rama.

Como são as representações de Hanuman?

O Deus Hanuman pode ser visto abrindo o próprio peito para mostrar que Sita e Rama realmente residem em seu coração. Ele pode ser visto também carregando uma enorme montanha na qual existiam as ervas necessárias para salvar Lakshmana, o irmão do rei Rama, que tinha sido ferido em combate. As lendas dizem que Hanuman possuía vários poderes místicos tais como tornar-se gigantesco ou minúsculo e voar como o vento. Ele é o filho de Vayu – o deus do vento, o ar da respiração e um dos deuses principais dos planetas superiores.
Hanuman é, ainda, o Deus da casta dos Kshatryas (guerreiros e admiradores). Representa muita força e coragem nas batalhas da vida.