fbpx
was successfully added to your cart.
Monthly Archives

maio 2019

Craniopuntura: técnica de agulhas na cabeça para tratamento de dores agudas

A Craniopuntura (Chinesa e Yamamoto) é um método de acupuntura com mais de 50 anos de experiência, foi desenvolvida nos anos 60 como um método complementar da milenar Medicina Tradicional Chinesa – MTC. Conhecida por sua eficácia, baixo custo, praticidade para resolver dores agudas e crônicas (Yamamoto) essa técnica não é um sistema único, mas uma multiplicidade de sistemas em desenvolvimento.

A acupuntura é reconhecida pela ciência e pela OMS desde 1970, e a craniopuntura é considerada uma nova especialidade dentro da milenar terapia chinesa. A técnica chinesa de uso de agulhas no crânio tem sua base na Neurologia e a japonesa desenvolvida por Toshikatsu Yamamoto (YNSA), tem seu estudo na somatotopia, ou seja, na reflexologia das extremidades, no caso o micro-sistema da cabeça.

Vale lembrar, que a técnica mais recente (Yamamoto) veio com o especialista para o Brasil em meados de 2005 a 2010, e foi utilizada pelo SUS para tratamento complementar de casos de dores agudas e crônicas e como consequência houve a redução do uso de anti-inflamatórios pelos pacientes.

Apresenta ótimos resultados no alívio da dor crônica, tratamento de danos neurológicos decorrentes de acidentes vasculares cerebrais, doenças degenerativas, hipertensão e até transtornos psicossomáticos. A técnica de Yamamoto também vem sendo aplicada para tratamento de soropositivos (HIV).  

Entre os especialistas chineses há o sistema do Dr. Zhu (Dr. Ming Qing Zhu), escalpo acupuntura chinesa, que além de uma releitura do processo chinês de craniopuntura, explora novas áreas de tratamento na calota craniana e é muito eficiente para problemas neurológicos e sequelas de AVC.

Leia mais sobre o tema no blog do professor: “Craniopuntura promove alívio rápido e excepcional em casos de dor”.


Quer aprender a técnica? Venha estudar conosco.

Curso de Craniopuntura com Marcus Evandro Santos

Dias 04, 06, 11, 13 e 18/06, noturno (19h – 22h)

SAIBA MAIS

 

Cuidados com a pele com Argilaterapia

Falar sobre Argilaterapia ou Geoterapia, é falar sobre a terra, não só a argila, mas as lamas, as areias, cristais, sal, água, sol e plantas.

Desde os tempos mais remotos, no início das primeiras civilizações, o homem utilizava os elementos que a natureza pudesse lhe oferecer, sua conexão com ela o conduzia, experimentando desde então todas as possibilidades e recursos no intuito que as doenças fossem curadas, a natureza pura, era o que possuía como recurso.

Na história antiga, a argila foi utilizada por muitas civilizações e documentada por muitos médicos.

No Egito, os médicos utilizavam a argila internamente para que inflamações e ulcerações fossem combatidas no corpo, também utilizavam lama quente oriunda do rio Nilo para tratar reumatismos e no embalsamento de múmias por ser anti-séptica e conservadora das propriedade dos tecidos.

Hipócrates (460-377 a.C), considerado o “Pai da Medicina “, também a empregava em seus pacientes e ensinava como trata-las aos seus discípulos.

A terra é a matriz que guarda a história de toda humanidade, nela também encontramos todos os nutrientes necessários para a nossa sobrevivência.

O sol, o ar e a água são componentes vitais para a nossa vida, a argila é potencializada por estes elementos.

Hoje, pela necessidade de nos aproximarmos da nossa própria natureza, nos curarmos e mantermos nossa saúde, se faz necessário o resgate de nossa essência, saúde e conhecimentos, muitos deles, comuns aos nossos antepassados.

A argila possui variados componentes geológicos fundamentais em sua composição, entre eles o quartzo, feldspato e mica, além da composição local do solo, características energéticas e radioativas naturais. Possui energia telúrica que é potencializada através da absorção da energia solar. É de relevante observação seu poder anti-séptico e antibacteriano, agindo neste caso, naturalmente, uma substância viva que age com discernimento, eliminando a proliferação de micróbios, fungos, bactérias, parasitas e absorção de matérias mórbitas e pútridas, absorvendo e purificando abscessos e ulcerações, ao mesmo tempo que favorece a reconstituição saudável das células. Em seu tratamento, as aplicações internas e externa se complementam.

PODER DE ABSORÇÃO
Absorção significa o poder de recolher para si, aspirar, sorver, como uma esponja. A argila possui ação desodorizante, em contato com substâncias mal cheirosas, ela a absorve, neutralizando odores.

PODER ADSORVENTE
Adsorção é a adesão de ou fixação de moléculas de um fluído a uma substância sólida. A argila pode adsorver impurezas e ou substâncias tóxicas, este poder permite a captação dos resíduos não utilizados na digestão, eliminando-os através da evacuação.

RADIOATIVIDADE
É possível que a argila estimule a radioatividade, caso esteja deficiente nos corpos nas quais contate, ou absorvendo-o, se estiver em excesso.

VITALIZANTE
Torna o organismo, mais saudável, acordando a força vital.

HARMONIZANTE
Por remover a energia doente, promove o equilíbrio da área afetada.

TÉRMICA
Equilibra as temperaturas corporais.

Algumas dicas para o uso da Argilaterapia: 

CUIDADOS COM A PELE

Revitalização de pele envelhecida: máscara feita com óleo essencial de olíbano, água e argila, aplicar a noite antes de deitar.

Manchas: misturar uma colher de argila em pó, com 1 colher de azeite de oliva, duas colheres de água pura.
Acne e pele oleosa: lavar com água argilada, aplicar máscara de argila em pó. 2 gotas de óleo essencial de tea tree e lavanda e água pura.

Caspa e oleosidade capilar: misturar o pó de argila a um shampoo neutro.

ACNE

Aplicar com pincel uma compressa de argila e deixar secar, podendo-se associar, óleo essencial de tea tree e lavanda, fazer uso interno da água argilada.

BANHOS DE ARGILA

Prepara uma massa espessa e aplicar sobre todo o corpo, cuidando para que a aplicação não esfrie o corpo, iniciar com o tempo de cinco a dez min, chegando até quinze ou vinte min, se este tratamento causar fadiga, devemos faze-lo intercalado com um dia de descanso, devendo preceder por um mês, descansando outro, para então reiniciar o tratamento.

Este tratamento é recomendado para reumatismos, artrites e problemas ósseos. Além disto, para reumatismo, podemos fazer com bons resultados, banhos de pés e mãos.


Quer aprender mais sobre Argilaterapia?

CURSO DE ARGILATERAPIA – curso livre, sem pré-requisitos

Dias: 28 e 29/05 (noturno) 

Saiba mais

Os alimentos sátvicos de acordo com o Ayurveda

De acordo com o Ayurveda, os alimentos são divididos em sátvicos, rajásicos e tamásicos (de acordo com os três gunas, sattva, rajas, tamas, presentes na natureza, no corpo, na mente, nas ações e na comida), por sua capacidade de intensificar essas características em nós quando os ingerimos.

Os alimentos sátvicos são equilibrados, são os que contém maior força vital (prana), o maior poder de cura em nós, além de ajudar a harmonizar os doshas. Equilibram o corpo e a mente, promovem clareza mental, aumentam o amor e a compaixão e favorecem o desenvolvimento de um forte intelecto e de uma boa memória.

São os alimentos de melhor qualidade, pois melhoram a saúde e a força, a energia e a vitalidade, e estabelecem a base para um estado mental sátvico (presença, leveza, firmeza, paz, serenidade). São eles: a maioria das hortaliças, frescas e orgânicas, vegetais, frutas (da estação), legumes, grãos integrais, sementes.

 

(*com trechos do livro A bíblia do Ayurveda / Anne McIntyre) 


Ficou interessado(a) pelo tema e quer saber mais? Venha estudar conosco sobre essa Ciência da Vida. Oferecemos o curso, inédito em Brasília, Ayurveda Clássico – Autoconhecimento e Formação.

Duração: 2 anos (completa)

Dias: 18 e 19/05 (módulo)

Conteúdo do módulo III: conhecimento das substâncias líquidas e suas propriedades; os alimentos, sua natureza e suas propriedades.

Confira o conteúdo programático, valores, corpo docente: 
http://bit.ly/PTCayurvedica

Shiatsu Facial: técnica de massagem que combate o envelhecimento

O Shiatsu Facial é uma técnica de massagem terapêutica chinesa que estimula pontos vitais ao longo de meridianos por todo o rosto. É uma técnica milenar conhecida pelo seu grande poder regenerador. Atua na liberação de tensões, promove a nutrição, vitalidade, tônus e liberação de um coquetel de substâncias rejuvenescedoras. Além disso, através de sinais do rosto, na área da testa ou embaixo dos olhos e das sobrancelhas, por exemplo, podem revelar problemas em órgãos do nosso corpo.

Você sabia? As influências do ambiente externo, o que comemos, sentimos e pensamos, contribuem para o equilíbrio ou desequilíbrio dos nossos sistemas? E todo esse movimento vital ou tóxico que circula pelo nosso organismo vem para a superfície, aparecendo exatamente na pele!

Conheça os principais benefícios do Shiatsu Facial: 

– melhora a circulação sanguínea por meio da oxigenação das células;

– previne e ajuda a tratar rugas e marcas de expressão na face;

– garante uma tonificação na musculatura do rosto;

– auxilia no tratamento de bruxismo;

– ameniza dores de cabeça, enxaqueca e também quadros de irritabilidades;

– combate insônia, ansiedade, depressão e síndrome do pânico;

– Ajuda a aliviar sintomas causados pela Tensão Pré-Menstrual;

– Traz equilíbrio e sensação de bem-estar.

 

Ficou interessado(a) em aprender a técnica do Shiatsu Facial? Oferecemos o curso presencial em Brasília, para qualquer pessoa interessada, sem pré-requisitos. Também é voltado para terapeutas, massoterapeutas e demais profissionais da saúde e da estética.

Próxima turma: dias 28, 30/05, 04, 06, 11/06 (período vespertino), no total de 15 horas/aula. Valor: R$ 430, 2x R$ 230; com apostila e certificado.

O que você irá aprender: técnica de alongamento facial, escovação e limpeza, ativando os pontos vitais, sequência inicial descanso. Participação especial da Mirna Ribeiro com dicas de Alimentação Consciente.

Luanda Iida (facilitadora do curso):
Educadora Física- CREF 2577 pratica e dá aulas de yôga há 15 anos, presta assessoria em prevenção e qualidade de vida em empresas. Psicoterapeuta Core Energética, trabalha com técnicas terapêuticas de Shiatsu, Florais da Amazônia e Reiki.

Convidada especial: Mirna Ribeiro 
Health Coach e Natural chef, especializada em Alimentação Consciente. Ela promove consultorias, cursos e workshops pelo país, utilizando a culinária como fio condutor para inspirar um estilo de vida focado em Saúde, Vitalidade e Alegria.

Festival de Wesak 2019

O Festival de Wesak é uma importante data de comemoração do nascimento, passamento e a iluminação de Siddharta Gautama (Buddha), conhecida por seu grande impacto espiritual em vários cantos do mundo. É um período propício para promover a força espiritual cooperativa, para a invocação de luz, amor e harmonia entre as pessoas.

Durante o festival no Sítio Vale das Flores realizaremos 🙏 preces, meditação, cânticos, mantras, além de oferecer uma feirinha de produtos e comidas típicas da Índia.

No festival também lançaremos o projeto do 🙏 Templo de Hanuman (o Deus Macaco, fiel devoto do Deus Sri Rama) e toda a renda dos atendimentos astrológicos e da feirinha de produtos no evento será revertida para a construção do templo, que será localizado no Sítio Vale das Flores.

Atrações:
Tati Surya e Cânticos de Amor
Atendimentos de Astrologia Védica
Produtos e comidinhas indianas

E mais: apresentação do projeto do Templo de Hanuman (aberto a doações/financiamento coletivo).

Venha celebrar conosco!
Dia 19 de maio de 2019
Horário: a partir das 16h
Entrada: gratuita
Local: Sítio Vale das Flores (Altiplano Leste)
📞Confirme a sua presença pelo WhatsApp: (61) 9.9866-8686


 

Quem é Hanuman?

LORD HANUMAN, o Deus Macaco, é um fiel devoto do Deus Sri Rama. Sua história, marcada por batalhas e atos heroicos e devocionais, nos inspira as virtudes da fidelidade, resiliência, paciência e devoção. As passagens contam que Hanuman era aventureiro, forte, sábio, esperto, educado, um músico, altamente religioso, corajoso, destemido e, acima de tudo, totalmente dedicado ao seu mestre Sri Rama

Qual a importância de um Templo para Hanuman?

O Deus Hanuman é adorado por milhares de pessoas na Índia e em todo mundo. Hanuman é a incorporação da devoção, da dedicação e da força. Ancorar a sua divindade e a sua energia no coração do país é um presente para nós, que estamos envolvidos no projeto de sua construção, para todos os que puderem vir ao Templo fazer suas orações, para o nosso país e para a humanidade, como um todo, pois teremos mais um lugar de conexão com a divindade que nos inspira o desenvolvimento de elevadas virtudes, as quais nos ajudam no nosso caminho rumo ao despertar.
Além disso, um espaço de devoção e adoração ao Deus Macaco será um ambiente de acolhimento a todos que quiserem meditar e fazer orações em seu nome e em sua figura.

Nas religiões hindus os devotos fazem pujas a Lord Hanuman para conseguir coisas difíceis, tais como emprego, promoções , vistos, solução de problemas e toda sorte de bênçãos em suas batalhas, crendo que Lord Hanuman ajuda com coragem e sabedoria aos que o procuram.

 

Qual a importância de Hanuman para a Astrologia Védica?

Devotos rezam a Hanuman com o intuito de remover os sofrimentos criados pelo Deus Saturno (Shani) para os humanos e para realizar os seus desejos.

A devoção à Hanuman também tem especial efeito para aqueles que sofrem com as aflições de Marte (Mangala).
É muito comum na atualidade – era de Kaliuga – que as pessoas sofram com o Kujadosha (ou Manglik), que é quando Marte está, na carta natal, nas casas 02, 04, 07, 08 ou 12, afetando, especialmente, o relacionamento doméstico e conjugal dos nativos.

A meditação, os pujas, as ações virtuosas e as orações voltadas à Hanuman podem proporcionar grande melhora e harmonia, amenizando os efeitos indesejados desses importantes planetas (Grahas)

Onde é contada a história de Hanuman?

A epopeia do Ramayana descreve as ações heroicas de Hanuman, bem como as histórias da sua devoção a Sri Rama, e a sua esposa Sita. Conta-se que Hanuman pula o oceano Índico e alcança o Sri Lanka à procura de Sita, que havia sido sequestrada por Ravana, o rei dos demônios. Na batalha entre Sri Rama e Ravana na qual Ravana é morto, Hanuman faz o papel principal.

O Ramayana informa que, na verdade, Hanuman era uma encarnação do poderoso Deus Shiva, que havia se manifestado na Terra durante o período de Rama, uma das encarnações de Vishnu, para auxiliá-lo em suas tarefas.
Hanumam se manifestou como um vanara (símio humanoide) e ministro do rei dos vanaras, tendo sido um dos grandes heróis da epopeia. Foi ele o responsável pela descoberta do cativeiro de Sita em Lanka, pelo incêndio da cidade e pela aniquilação de diversos importantes raxasas da tribo de Ravana.

Além do Ramayana, Hanuman também é citado nos clássicos “Hanuman Chalisa” e “Mahabharata”.
De acordo com esses textos, Hanuman é o filho do Deus do vento (Vayu), e um avatar (encarnação) de Shiva, cuja tarefa é auxiliar o rei Ramachandra a derrotar o deus-demônio Ravana. Hanuman também é chamado de Anjaneya, em alusão à Vanari Anjana, que é sua mãe.

Quando o Rei macaco Sugriva é expulso do reino de Kishkind pelo seu irmão Vali, Hanuman ajuda Sugriva a se esconder e eventualmente derrotar Vali, com a ajuda de Rama e Lakshmana.

Em troca da ajuda dos dois príncipes Sugriva deveria ajudá-los a resgatar Sita Devi, então prisioneira de Ravana. Porém Sugriva esquece-se de sua promessa, mas Hanuman ajuda Lakshmana a convencê-lo a lutar ao lado de Rama.
Na guerra, Hanuman exibe poderes (sidhis), podendo voar e mudar de tamanho. No decorrer da batalha, Rama e Lakshmana são aprisionados por Ahiravana, um tio de Ravana. Para resgatá-los Hanuman enfrenta o Raxasa, o qual só pode ser derrotado se cinco fogueiras forem apagadas simultaneamente. Para conseguir isto, Hanuman assume uma forma de cinco cabeças:

1. Sri Hanuman, a sua cabeça de macaco normal.
2. Sri Garuda, a cabeça de águia. Alusão à montaria de Vishnu.
3. Sri Varaha, a cabeça de javali. Representa a terceira encarnação de Vishnu.
4. Sri Narasimha, a cabeça de leão. Representa a quarta encarnação de Vishnu.
5. Sri Hayagriva, a cabeça de cavalo. Representa outro Avatar.

Outro momento importante da história é quando Lakshmana é ferido em combate. Para salvá-lo, Hanuman carrega a montanha “Dronagiri” até o campo de batalha, para que os macacos retirem dela as ervas necessárias para salvar Lakshmana.

Mesmo depois que Rama morre, Hanuman permanece na terra como um imortal.
No clássico “Mahabharata”, Hanuman aparece para desafiar Arjuna, e eventualmente Krishna obriga Hanuman a servir Arjuna na guerra.

Por isso Hanuman seria uma das duas pessoas que teriam ouvido o “Bhagavad-Gita” além de Arjuna (a outra é Salya). Para os Hindús, Rama e Krishna são o Deus Vishnu encarnado em diferentes épocas, por isso Hanuman representa o devoto (Bhakta) ideal. Simboliza também Tapas, (sacrifício), e Brahmacharya, (castidade).

Um pouco mais sobre a Devoção de Hanuman à Sri Rama:
Uma vez, Hanuman foi presenteado por certos santos com um colar, completamente carregado com pérolas caras. Ao receber o colar, Hanuman arrancou cada pérola e as rachou com os seus dentes afiados, olhou dentro, e jogou fora todas as pérolas, uma por uma, com decepção. Os santos lhe perguntaram o que ele estava fazendo. Hanuman respondeu: Elas não são boas.

Eu não vejo meu Senhor Rama venerável e Sita em qualquer uma delas.
O que é o uso de tal colar para mim?
Os santos estavam chocados.
Como era possível ver as imagens de Deuses dentro de pérolas?
Hanuman clarificou: Meus Deuses o Senhor Rama e Sita ficam em todos lugares, em todo vivo e coisas mortas. Eles estão também dentro de meu coração. O que você deseja ver para você? Os santos pediram prova. Hanuman fechou os olhos dele e rezou com devoção profunda. Shri Ram… Jai Ram… Jai Sita Ram…

Então, com as suas mãos fortes, ele bateu no seu tórax e abriu o peito e lhes mostrou as imagens de Senhor Rama e Sita impressas lá!
Os santos descobriram maravilhas com este milagre.
Eles estavam extremamente contentes com devoção de Hanuman para Senhor Rama.

Como são as representações de Hanuman?

O Deus Hanuman pode ser visto abrindo o próprio peito para mostrar que Sita e Rama realmente residem em seu coração. Ele pode ser visto também carregando uma enorme montanha na qual existiam as ervas necessárias para salvar Lakshmana, o irmão do rei Rama, que tinha sido ferido em combate. As lendas dizem que Hanuman possuía vários poderes místicos tais como tornar-se gigantesco ou minúsculo e voar como o vento. Ele é o filho de Vayu – o deus do vento, o ar da respiração e um dos deuses principais dos planetas superiores.
Hanuman é, ainda, o Deus da casta dos Kshatryas (guerreiros e admiradores). Representa muita força e coragem nas batalhas da vida.