was successfully added to your cart.
Monthly Archives

janeiro 2017

A importância do Prana na Massagem

O Prana tem relevante importância na massagem ayurvédica, digamos que o seu segredo está nesta ciência, quando o terapeuta compreende o poder do prana e suas funções, o mesmo entra em contato com os mistérios de todos os métodos de cura natural, incluindo portanto, neste contexto, a massagem ayurvédica.

.

O conhecimento do prana poderá ser transmitido para todo aquele que estiver completamente receptivo, vazio, com a mente neutra e meditativa. Quando ao realizarmos a técnica da massagem nos conectarmos com o prana estaremos conectados diretamente com a energia divina, vital ou “sopro da vida”.

 

Prana é vida, sem ele nada vive, respira, movimenta, pode-se dizer que o viver é prana e que a vida é prana. A palavra prana vêm do sânscrito e significa “energia primordial”: pra=antes, ana=sopro ou energia da respiração, vida.

Compreender o mistério do prana é compreender o mistério da vida, é ao mesmo tempo energia não-manifesta e energia manifesta: Purusha e Prakruti, as duas grandes forças cósmicas que são a causa da manifestação da criação.

.

No estado não-manifesto, é a energia da consciência (Purusha-Shakti), na forma manifesta, é a energia da criação material (Prakruti-Shakti). Não se pode viver sem prana, pois ele é a própria origem da criação.

.

A relação entre a alma e o corpo é estabelecida pelo prana, por isso que é chamado de “força vital”, quando a alma parte, o prana parte também.

.

Segundo a tradição védica, existem duas maneiras de encontrar a origem do manifesto e do não manifesto, uma delas consiste em seguir as correntes de pensamento até sua origem, e a outra em seguir o prana até a sua origem, podendo neste último ser uma forma de yoga- União com Deus. A mente também pode nos levar ao yoga.

.

A mente não é uma substância concreta, ela é feita de diversos componentes sutis, a soma dos quais chamamos de “mente”. São quatro O primeiro nível é o da Razão, da capacidade de raciocínio; O segundo é o da mente subconsciente, que contém as emoções e impressões; O terceiro é o da inteligência básica que constitui a base das outras duas e leva em si as memórias; O quarto é o campo da pura consciência, na qual todos os outros existem – segundo o ayurveda é a mente sáttvica

.

Ao se comungar com o prana, se está comungando com a própria vida

No nível físico do corpo, o prana é concebido como a vitalidade ou força vital que anima o organismo, isto é feito pelo movimento através dos nadis, estes movimentos do prana nos nadis são facilitados pela manifestação material dos “chakras”, que são estações de bombeamento da energia prânica pelos nadis.

.

O ayurveda considera o chakra como uma espécie de ponto sensível da energia prânica, que colabora com a circulação e a distribuição do prana pelos nadis.

 

Por Atmo Danai